Avião que caiu no Irã chegou a subir 2,4 mil metros; chance de erro da tripulação é mínima, diz companhia aérea

Vice-diretor de operações da Ukrainian International Airlines declarou que a tripulação da aeronave tinha experiência. Empresa também divulgou os nomes dos membros da tripulação do avião que caiu nesta quarta (8) em Teerã.

Flores e velas foram colocadas em frente às fotos da tripulação do avião ucraniano que caiu logo após decolar de Teerã, no Irã, nesta quarta (8). Nenhuma das 176 pessoas que estavam a bordo sobreviveu ao acidente. — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Flores e velas foram colocadas em frente às fotos da tripulação do avião ucraniano que caiu logo após decolar de Teerã, no Irã, nesta quarta (8). Nenhuma das 176 pessoas que estavam a bordo sobreviveu ao acidente. — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Flores e velas foram colocadas em frente às fotos da tripulação do avião ucraniano que caiu logo após decolar de Teerã, no Irã, nesta quarta (8). Nenhuma das 176 pessoas que estavam a bordo sobreviveu ao acidente. — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

O vice-diretor de operações da Ukrainian International Airlines, empresa aérea do avião que caiu nesta quarta-feira (8) em Teerã, no Irã, afirmou que a aeronave chegou a subir a 2,4 mil metros de altura antes de sofrer a queda. Nenhuma das 176 pessoas que estavam a bordo sobreviveu.

Em nota, o vice-diretor, Ihor Sosnovsky, disse ainda que a probabilidade de que um erro da tripulação tenha causado o acidente é “mínima”.

Irã se nega a compartilhar informações das caixas pretas de avião que caiu

Irã se nega a compartilhar informações das caixas pretas de avião que caiu

“O aeroporto de Teerã não é nada simples. Portanto, há vários anos a UIA utiliza esse aeroporto para realizar treinamento em aeronaves Boeing 737, com o objetivo de avaliar a proficiência e a capacidade dos pilotos de atuar em casos de emergência. Segundo nossos registros, a aeronave subiu até 2.400 metros. Dada a experiência da tripulação, a probabilidade de erro é mínima. Nem sequer consideramos essa chance”, diz o comunicado.

Parentes dos membros da tripulação choram em memorial montado no aeroporto de Kiev, na Ucrânia, nesta quarta-feira (8). — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Parentes dos membros da tripulação choram em memorial montado no aeroporto de Kiev, na Ucrânia, nesta quarta-feira (8). — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Parentes dos membros da tripulação choram em memorial montado no aeroporto de Kiev, na Ucrânia, nesta quarta-feira (8). — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Mais cedo, uma fonte de segurança canadense que não quis se identificar declarou à agência de notícias Reuters que a avaliação inicial de agências de inteligência ocidentais é de que o avião tenha sofrido uma falha técnica.

“A avaliação inicial é de que o avião não foi derrubado por um míssil. Não há evidência para sugerir isso”, disse a fonte. Ainda de acordo com a pessoa, há indícios de que uma das turbinas do avião tenha superaquecido.

Avião de companhia aérea da Ucrânia cai no Irã com 176 a bordo

Avião de companhia aérea da Ucrânia cai no Irã com 176 a bordo

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, afirmou durante coletiva de imprensa nesta quarta (8) que o país “espera ter um papel” na investigação do que causou o acidente. 63 pessoas que estavam a bordo do avião tinham nacionalidade canadense, e, segundo Trudeau, 138 dos 176 passageiros tinham o Canadá como destino final. A primeira descida da aeronave deveria ter sido em Kiev, na Ucrânia.

Uma colega dos tripulantes que estavam a bordo do avião que caiu em Teerã coloca uma vela no memorial no aeroporto de Kiev, na Ucrânia, nesta quarta (8). — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Uma colega dos tripulantes que estavam a bordo do avião que caiu em Teerã coloca uma vela no memorial no aeroporto de Kiev, na Ucrânia, nesta quarta (8). — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Uma colega dos tripulantes que estavam a bordo do avião que caiu em Teerã coloca uma vela no memorial no aeroporto de Kiev, na Ucrânia, nesta quarta (8). — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

A Ukrainian Airlines também divulgou os nomes dos 9 membros da tripulação do avião. Mais cedo, a empresa já havia informado os nomes dos 167 passageiros a bordo. Todos os tripulantes eram ucranianos:

  • Capitão Volodymyr Gaponenko, piloto com 11,6 mil horas de voo em aeronaves Boeing 737, incluindo 5,5 mil horas como capitão;
  • Piloto instrutor Oleksiy Naumkin, com 12 mil horas de voo em aeronaves Boeing 737, incluindo 6,6 mil horas como capitão;
  • Primeiro-oficial Serhii Khomenko, com 7,6 mil horas de voo em aeronaves Boeing 737.
  • Ihor Matkov, comissário-chefe de voo;
  • Kateryna Statnik, comissária;
  • Mariia Mykytiuk, comissária;
  • Valeriia Ovcharuk, comissária;
  • Yuliia Solohub, comissária;
  • Denys Lykhno, comissário.

Uma homenagem à tripulação com flores e velas foi colocada no aeroporto de Kiev nesta quarta-feira (8).

QUEDA DE AVIÃO NO IRÃ COM 176 A BORDO

QUEDA DE AVIÃO NO IRÃ COM 176 A BORDO

Newsletter G1Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Read More

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui