“Não é a droga que representa morte, ninguém morre de ‘maconha'”, diz jurista para Moro



Sérgio Moro e Luis Carlos Valois. Foto: Divulgação/Twitter

Sérgio Moro escreveu no Twitter:

Drogas representam vício, morte e financiamento ao crime organizado. PF apreendeu 98,4 toneladas de cocaína em 2019. 23 toneladas a mais do que em 2018. PRF, 24 toneladas, 6 a mais do que em 2018.Recordes.Os crimes caem porque no Gov @jairbolsonaro estamos trabalhando como nunca.

O jurista Luis Carlos Valois respondeu:

Não é a droga que representa morte, ninguém morre de “maconha” quando está indo para escola, morre de bala. Quem representa morte é a proibição, e mata quem não usa e tb quem não quer usar drogas!

Não é a droga que representa morte, ninguém morre de “maconha” quando está indo para escola, morre de bala. Quem representa morte é a proibição, e mata quem não usa e tb quem não quer usar drogas! https://t.co/5vWnTKG76z

— Luis Carlos Valois (@LuisCValois) January 11, 2020

Read More

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui