No Rio, em vários bairros água sai das torneiras escura e com gosto de barro

Cedae diz que o que provocou a mudança no cheiro, na cor e no sabor foi a substância geosmina, que é produzida por algas, e que a água pode ser consumida.

Moradores de vários bairros do Rio reclamam da qualidade da água que sai das torneiras

Moradores de vários bairros do Rio reclamam da qualidade da água que sai das torneiras

Moradores de diversos bairros do Rio de Janeiro reclamam da qualidade da água que está saindo das torneiras.

A sujeira da água da torneira é uma reclamação que se repete de uma ponta a outra da cidade do Rio e na Baixada Fluminense.

Em toda vizinhança a água é usada para lavar louça, lavar roupa, tomar banho, cozinhar. Há uma semana mais ou menos ela estava bem escura, agora está clara, transparente, mas as pessoas não querem usar porque, mesmo com o filtro, o gosto continua horrível.

Muita gente acha que a água está fazendo mal à saúde. Mas ainda não dá para afirmar que o mal-estar está sendo provocado pela água.

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) diz que o que provocou a mudança no cheiro, na cor e no sabor foi uma substância chamada geosmina, que é produzida por algas. Mas a Cedae afirma que a água pode ser consumida.

“A Cedae garante a potabilidade da água, os parâmetros monitorados estão dentro do padrão. É importante ressaltar nesse momento à população que não existe risco ao consumo da água”, afirma Sérgio Counago, gerente de Qualidade da Água da Cedae.

Mas o especialista em engenharia sanitária e ambiental Gandhi Giordano diz que a água não está potável.

“Uma água que tem aquela cor e turbidez que estava apresentando nos primeiros dias, que ainda é residual na água, residual em menor quantidade, mas é, não faz bem a ninguém. Essa água não deveria ter sido distribuída em momento algum”.

A Cedae informou que realiza todos os monitoramentos exigidos pelo Ministério da Saúde e a agência fiscalizadora disse que a companhia pode ser punida caso alguma falha seja comprovada.

Sobrevoando o Rio Guandu, dá para perceber a sujeira do rio que abastece a cidade.

“Os mananciais do estado do Rio de Janeiro estão sob risco, estão sendo afetados pela poluição doméstica, pela poluição industrial e essa poluição acaba afetando a população que consome essa água potável que é distribuída”, afirma o oceanólogo Fabiano Thompson.

Newsletter G1Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Read More

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui